HOME
MGITECH

Em meio a revolução tecnológica que contribuiu para uma mudança definitiva no comportamento do consumidor, destacar-se no mercado se tornou um dos principais desafios do varejo. Afinal, como é possível estar à frente de tantos concorrentes? No cenário atual, junto a transformação digital, uma das respostas certamente está na adoção de soluções tecnológicas.

Desse modo, é possível afirmar que implantar soluções disruptivas que levem o varejo também para ambiente online não se trata mais de uma opção, mas de uma necessidade para organizações que buscam o sucesso. 

Porém, realizar todas as mudanças necessárias para se adaptar à nova jornada de compra e as características do consumidor não é uma tarefa fácil, e você provavelmente sabe disso. A boa notícia é que com as estratégias certas o processo pode se tornar mais simplificado. 

Afinal, o que espera o consumidor moderno?

Em tempos de mudanças irreversíveis na estrutura global do consumo, o primeiro passo para vencer os concorrentes é conhecer o consumidor atual e o que ele espera das soluções oferecidas pelas empresas. Entre as características comuns estão:

  •  a busca de um relacionamento mais completo com as marcas por meio de diversos canais;
  • um maior grau de exigência em decorrência de um vasto número de opções;
  • busca do fácil acesso, realizado a partir de qualquer lugar a  qualquer hora;
  • não espera nada menos do que a excelência na experiência de compra.

Tão importante quanto se adaptar a esse perfil generalizado, um dos desafios do varejo é compreender quem é o cliente da empresa, com suas próprias características, dores e necessidades. A partir daí, é ele quem deve estar no centro de todas as estratégias. 

Quais os recursos e tendências que favorecem esse mercado?

Ao mesmo passo que a transformação tecnológica é um dos principais desafios do mercado varejista, o segmento é um dos grandes beneficiados com essa evolução. 

Isso porque, em meio as novas tecnologias, é possível tanto ter uma atuação omnichannel (o que é fundamental para proporcionar uma boa experiência) quanto otimizar inúmeros processos organizacionais. 

Veja alguns recursos e tendências que favorecem o segmento:

Transformação Digital

A Transformação Digital no varejo deixou de ser uma tendência para ser uma necessidade do mercado. Logo, as empresas que querem transformar-se precisarão integrar processos e soluções tecnológicas que aumentem a eficiência operacional, além de trazer inovações e entregar experiências de consumo realmente relevantes. 

Para isso, os varejistas devem concentrar-se em três áreas estratégicas:

  • Pessoas: Fortalecer os assistentes de vendas, de modo que acelerem e aprimorem o serviço de atendimento ao consumidor;
  • Processos: Conectar o online com o offline ao expandir digitalmente a disponibilidade , variedade e os serviços de escolha e reserva;
  • Tecnologia: Implantações de nuvem, mobilidade baseada em localização/proximidade; fidelidade e promoções; e pagamentos são as principais áreas para o foco prático. 

Desse modo, utilizar a Transformação Digital  significa reestruturar processos e criar um ambiente conectado onde, o consumidor estará realmente no centro dos negócios.

Modernização tecnológica

Cada vez mais, os consumidores esperam encontrar no ponto de venda, uma equipe eficiente, bem informada e capacitada, por isso, os varejistas que exploram de dispositivos móveis para otimizar processos estão em vantagem, uma vez que essa solução oferece acesso em tempo real às informações relevantes para o processo de vendas, melhora a taxa de conversão, garante a oferta e serviços personalizados. 

Um bom exemplo disso é o Albert Heijn que oferece serviços de clique e coleta aprimorados pela tecnologia móvel para o Bol.com, no qual, vendedores estão equipados com dispositivos móveis da Honeywell. 

Ir além das instalações 

Garantir agilidade, eficiência de custos e desempenho aprimorado exige conectar clientes a operação, isso é, varejistas precisam criar cenários integrados de TI com maior visibilidade operacional. Dentro disso, é possível contar com tecnologias que garantam envolvimento, sendo: 

  • Wi-Fi seguro para clientes;
  • Pesquisa de estoque ou mecanismos de reposição alternativa;
  • Integração com aplicativo móvel;
  • Ponto de venda móvel;
  • Autoatendimento com digitalização.

Impulsione a eficiência nos bastidores

 Para de fato vencer os desafios do mercado varejista, é obrigatoriamente começar de dentro para fora, desse modo, é certo que todos os processos seguintes contarão com a eficiência daquilo que é aplicado em um primeiro momento, assim, o gerenciamento e automação  de depósito, o gerenciamento de força de trabalho, distribuição de pedidos e gerenciamento de frota de transportes são alguns dos primeiros passos para melhorar a eficiência da cadeia de fornecimento e logística. 

Um bom exemplo disso é a Metro Cash & Carry, na Grécia, a qual está implantando diferentes tipos de dispositivos móveis da Honeywell para aumentar a eficiência da equipe. Os sistemas estão sendo usados para verificar estoques, tarefas de reabastecimento, entregas diretas para a loja e alterações de preço.

Internet das Coisas

Segundo a consultoria Gartner, a perspectiva é de que, até 2020, a quantidade de objetos dotados de sensores da Internet das Coisas (IoT) deve chegar a 50 bilhões. No varejo, essa tecnologia disruptiva pode ser utilizada em diversos processos, com destaque para o controle de produtos e estoques e monitoramento do comportamento do consumidor.

Entre as soluções com essa finalidade estão as voltadas para operações de loja, por meio de equipamentos como terminais e coletores de dados. Esses permitem ações como revisão do estoque no PDV, realização de entrevistas com consumidores e emissão e troca de etiquetas em tempo real. 

Realidade aumentada e wearables

Como dissemos, um dos principais desafios do varejo para se destacar dos concorrentes é proporcionar uma ótima percepção aos clientes. 

E isso pode ser feito por meio de wearables, ou tecnologias vestíveis, e realidade aumentada. O recurso proporciona aos clientes o conhecimento detalhado de produtos no ambiente online, o que favorece a decisão de compra.

Inteligência Artificial

A demanda por serviços de autoatendimento está cada vez maior. Com o auxílio da inteligência artificial esse desafio do mercado varejista pode ser solucionado. 

Com a utilização dessa tecnologia disruptiva, o processo de compra se torna intuitivo e imersivo, permitindo a utilização de diversos pontos de contato. Além disso, o consumidor fica livre para escolher a opção que mais se adeque ao seu perfil. 

Uma tecnologia que vem sendo utilizada pelos varejistas e que proporciona uma experiência memorável aos consumidores são as soluções de PDV. Baseadas em recursos inovadores, oferecem ao setor varejista equipamentos móveis, como os modernos Totens de autoatendimento com soluções integradas como  telas de touch screen, leitores de códigos de barras e impressoras.

Como você viu, para que os desafios do varejo sejam superados é preciso inovar os processos e começar a investir em recursos da transformação digital o quanto antes. 

Gostou do nosso artigo? Então compartilhe agora mesmo em suas redes sociais!

New call-to-action

Envie um comentário

Topicos

Mantenha-se Atualizado